Colisão entre uma carreta e um Gol mata policial de Além Paraíba.

alem paraibaUm grave acidente ocorrido na manhã deste dia 21 de agosto, tirou a vida do policial Márcio Florentino da Silva, cabo da Polícia Militar, lotado na 52ª Cia, em Além Paraíba. Márcio, de apenas 36 anos, tinha acabado de sair do seu plantão noturno na cidade de Volta Grande e se dirigia a Além Paraíba, conduzindo  seu carro, um Gol, de cor vinho, placa GUS 2644. No Km 42 da BR 393— na altura do Sítio Bom Pastor, próximo a Fernando Lobo— o automóvel se chocou de frente  contra uma carreta bi-trem, da Transportadora Travisani, de Iconha (ES). O caminhão, de placa  MRX 8634, era dirigido por Wilde Pereira Correia, de 36 anos, que nada sofreu. Segundo Wilde declarou à reportagem do jornal AGORA, após ter feito uma pequena curva em frente ao Sítio Bom Pastor (também conhecido por “Sítio do Eusébio”), no sentido Além Paraíba-Volta Grande, deparou-se com o veículo Gol, vindo em direção contrária, em uma pequena reta, desgovernado, rodando na pista. Foi impossível evitar a colisão. A pista naquele momento encontrava-se molhada, devido à chuva fina que caiu durante a manhã e com vestígios de óleo espalhado pelo asfalto.

O corpo de Márcio ficou preso nas ferragens do seu carro, cuja frente foi destruída pelo choque. Populares que estiveram presentes no momento do acidente disseram que não foi possível salvar a vida do policial por não terem conseguido retirá-lo das ferragens sem a ajuda dos bombeiros. Ele teve as pernas esmagadas e perdeu muito sangue. O Corpo de Bombeiros da cidade do Carmo foi acionado e resgatou o policial gravemente ferido, levando-o para o Hospital São Salvador de Além Paraíba. Márcio, entretanto, deu entrada no HSS já sem vida.

O Cabo Márcio servia, há cerca de 15 anos, na Polícia Militar. Atualmente, ele estava solteiro. De relacionamentos amorosos distintos, ele teve cinco filhos, todos eles menores: Pedro Emanuel, Lucas, Gabriela, Henri Gabriel e Yan. O policial pertencia a uma conhecida família do Morro da Conceição. Seus pais eram Alcino (já falecido) e D. Maria— antigos moradores do Planeta II (próximo à Escola Anchildes Baranda- escola Rotary). Ele também deixou cinco irmãos: Adriano, Marcos, Marcelo, Marcele e Alcimara.
Policial rigoroso, temido por bandidos, Márcio era, no trato pessoal com os amigos, uma pessoa de grande docilidade, sempre prestativo e brincalhão com todos. Nas redes sociais muitas pessoas lamentaram a prematura perda.

O corpo do Cabo Márcio Florentino foi levado para ser periciado na cidade de Leopoldina e á chegou a Além Paraíba por volta das 16 horas de hoje. O sepultamento vai acontecer amanhã, quinta-feira, às 10 horas. (Reportagem e fotos: Marília Rosestolato e Thiago Filgueiras)

alem paraiba 2 alem paraiba 4 alem paraiba 3 alem paraiba 5

Fonte: Agorajornais.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *